História

Jesuítas: Quem eram, o que faziam, atuação no Brasil e no mundo

Os Jesuítas eram padres que fundaram a Companhia de Jesus, ordem religiosa voltada para o ensino, assim como para a obediência hierárquica total.

Continue lendo após a publicidade

Os Jesuítas são padres ligados à Companhia de Jesus, ordem da Igreja Católica fundada por Inácio de Loyola.

A ordem foi instituída em 1534 com a missão de pregar o Evangelho mundo afora. Ela foi reconhecida, como ato oficial, pelo Papa Paulo III, em 1540.

Fundou no Brasil a Colônia dos Sete Povos das Missões, no intuito de evangelização. Vitimada por intrigas e invejas, acabou abolida pelo Papa Clemente XIV, e posteriormente restaurada.

Contexto Histórico

Conheça a história dos Jesuítas e sua atuação no Brasil e no mundo

Continue lendo após a publicidade

A Companhia de Jesus foi fundada por estudantes da Universidade de Paris, sendo líder o basco Inácio de Loyola. Os seus seguidores passaram a ser denominados de Jesuítas.

Era o ano de 1534, quando a Igreja Católica padecia com a Reforma Protestante. Então surgiram os Jesuítas pregando a obediência cega, sem contestação, a todos os dogmas religiosos.

Era a chamada Reforma Católica ou Contrarreforma. Foi uma ajuda tão grande que a recente congregação logo foi reconhecida por uma Bula Papal (1540).

Os Jesuítas se espalharam rapidamente pelo mundo, posto que eram homens livres para pregar. O Rei de Portugal, Dom João III, se apegou a eles e recebeu missionários para diversas missões.

Continue lendo após a publicidade

Muitos foram os que os apoiaram, a exemplo do Cardeal de Guise, na França, assim como a Casa da Baviera, na Alemanha. Por todos os lugares onde passavam eles se dedicaram à catequização, já que fundavam colégios e lecionavam em universidades.

A presença dos Jesuítas no Brasil

Conheça a história dos Jesuítas e sua atuação no Brasil e no mundo

Foi Tomé de Sousa, Governador-Geral da Colônia, quem trouxe os primeiros Jesuítas para o Brasil (1549). Seu líder era Padre Manuel da Nóbrega, que aqui chegou com a missão principal de conversão dos índios ao catolicismo.

Logo de início esbarraram na questão da linguagem, uma vez que os religiosos não sabiam falar o tupi. Então o Padre José de Anchieta escreveu: “A Arte da Gramática da Língua mais Usada na Costa do Brasil”, que continha os fundamentos da língua tupi.

Continue lendo após a publicidade

Por conta das pequisas de Anchieta, surgiu a Língua Geral, que foi um idioma que misturava o português com o tupi. Esse idioma chegou a ser a língua mais falada no litoral brasileiro.

O Tratado de Madri

Os Jesuítas espanhóis haviam fundado uma imensa colônia chamada de Sete Povos das Missões, no local onde hoje é o Rio Grande do Sul. Ocorre que a área foi alvo de disputa entre Portugal e Espanha, o que culminou no Tratado de Madri em 1750.

Conheça a história dos Jesuítas e sua atuação no Brasil e no mundo

Ali ficou estipulado que Portugal ficaria com Sete Povos das Missões, já à Espanha tocaria a Colônia de Sacramento. No século XVIII, a região estava sob disputa entre Espanha e Portugal. Ocorre quem nem os padres espanhóis concordaram em sair das Missões, nem os portugueses deixaram Sacramento.

Continue lendo após a publicidade

A perlenga então culminou em sangrentos conflitos, desencadeando a Guerra Guaranítica, que expôs a fragilidade do sistema missioneiro.

Com isso, Portugal expulsou a Companhia de Jesus de todo o seu império (1759), posteriormente seguido pela Espanha (1767). Com a saída dos Jesuítas, as reduções deixaram de existir, já que o governo tomou as terras e espalhou os índios.

A extinção da ordem

A Companhia de Jesus cresceu além da conta, construiu mosteiros, universidades etc. Havia muita inveja em seu sucesso e também ódio pela sua forte ligação com o Papa.

Conheça a história dos Jesuítas e sua atuação no Brasil e no mundo
Marquês de Pombal

Em Portugal, Dom João I tinha um ministro chamado Sebastião José de Carvalho e Melo, o Marquês de Pombal. O marquês acreditava que os Jesuítas eram empecilho aos seus planos, por isso resolveu atacá-los. Mandou prender todos os seus padres em Portugal e seus domínios, só que sem direito a processo ou defesa. Sendo assim, quase todos morreram na prisão.

Continue lendo após a publicidade

Da França eles foram expulsos por Luís XV em 1764, posto que envolvidos num processo judicial de cobrança de dívida. Em 1767, todos os Jesuítas foram presos na Espanha, a mando de Carlos III, acusados da defesa das colônias.

E então começou a pressão sobre o Papa Clemente XIV, que era indeciso e confuso. As cortes europeias se juntaram para exigir a supressão da Companhia de Jesus. E então o Sumo Pontífice cedeu e a ordem foi extinta em 21 de julho de 1773.

Apesar da ordem papal, os monarcas da Rússia e da Prússia mantiveram a Companhia ativa, inclusive atraindo os sábios para seus países. Somente quando Bonaparte mudou o mapa da Europa, foi restaurada em 7 de agosto de 1814.

Hoje é novamente uma ordem enorme, voltada para o estudo e a pesquisa. O Papa Francisco é um Jesuíta.

Continue lendo após a publicidade

Leia também sobre a Noite das Garrafadas, o conflito que levou à abdicação de Dom Pedro I.

Fonte: Wikipédia, Brasil Escola, Jesuítas do Brasil, História Brasil, Colégio dos Jesuítas, Revista Fórum, Sua Pesquisa, Jesuítas.

Fonte das imagens: Porto Alegre, Wikipédia, História do Brasil, Wikipédia.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments