Biografia

Michel Foucault: biografia, ideias e obras publicadas

Michel Foucault foi um filósofo e pensador do século XX, que desenvolveu suas ideias a partir da influência de Nietzsche, Marx e Freud.

Continue lendo após a publicidade

Michel Foucault foi um filósofo, professor, psicólogo e escritor. Nascido na França, seu trabalho foi influenciado por pensadores como Nietzsche, Marx e Freud e se concentrou em questões de poder e de conhecimento.

Todavia, seus estudos foram responsáveis por envolverem críticas ao sistema prisional tradicional e às instituições escolares, além de envolverem psiquiatria, psicanálise e a sexualidade do ser humano.

Nesse sentido, o autor foi responsável por trazer uma nova análise do século XX e por revolucionar as estruturas filosóficas, se tornando um dos grandes pensadores modernos. Todavia, ficou conhecido pelo ativismo contra o racismo.

Biografia de Michel Foucault

Antes de mais nada, Paul-Michel Foucault nasceu em 15 de setembro de 1926, na cidade de Poitiers, França. Era filho de Paul Foucault e Anna Malapert. Seu pai era cirurgião e professor de anatomia e seus avós eram cirurgiões.

Continue lendo após a publicidade
Michel Foucault, quem foi? Biografia, ideias e obras publicadas
Xadrez Verbal.

Mesmo com a medicina sendo um assunto tão próximo de sua família, o jovem Foucault interessou-se por História e Filosofia, curso que estudou e se dedicou, mesmo que a contragosto do seu pai.

Em 1945, Foucault mudou-se para Paris para ingressar na universidade. Introduzido às ideias de Hegel, ele entrou na École Normale da rue d’Ulm, em 1946. De personalidade introspectiva, Michel Foucault tentou suicídio em 1948 e desde então passou por acompanhamento médico.

Todavia, licenciou-se em Filosofia em 1948 e, no ano seguinte, formou-se em Psicologia. Nesse sentido, Michel Foucault se tornou assistente na Universidade de Lille e se formou em Psicologia Patológica, em 1952.

Nesse sentido, Michel Foucault trabalhou como psicólogo patologista em hospitais psiquiátricos e presídios, e a partir dessa experiência, ele pode desenvolver suas ideias em obras como Vigiar e punir e História da loucura.

Continue lendo após a publicidade

Em 1966, Michel Foucault passou a ser conhecido como um intelectual. Nesse sentido, ele começou a ministrar cursos, palestras e conferências em universidades da França, Alemanha, Estados Unidos e Brasil (Universidade de São Paulo), entre 1965 e 1975.

Ao longo dos anos, Michel Foucault foi responsável por publicar inúmeros estudos concentrando-se em questões como o sistema prisional e a sexualidade do indivíduo. Em 1984, Michel Foucault morria aos 57 anos, por complicações causadas pela AIDS.

Principais ideias do autor

Como um todo, a obra de Michel Foucault geralmente se apresenta em três períodos diferentes. Durante o período arqueológico, o filósofo procurou estabelecer um estudo estrutural das ciências humanas, além de examinar a Filosofia, a Linguística e a Literatura.

O período arqueológico é responsável pela publicação de obras como As palavras e as coisas e Arqueologia do saber.

Continue lendo após a publicidade
Netmundi.

Todavia, em um segundo momento, a obra de Michel Foucault se desdobrou no período genealógico, marcado pela preocupação do filósofo com formas de poder. Influenciado por seus anos de psicologia e de trabalhos em manicômios e prisões, Foucault tentou estudar aspectos da sociedade.

O período final da pesquisa de Michel Foucault foi dedicado a desvendar a sexualidade. Durante esse tempo, publicou seu último escrito, intitulado Cuidado de si. Também publicou os dois últimos volumes de História da Sexualidade e outros artigos acadêmicos.

Obras de Michel Foucault

A primeira obra publicada por Michel Foucault foi Doença Mental e Psicologia, em 1954. Posteriormente, publicou História da Loucura (1961), livro que debateu a crueldade dos manicômios, por exemplo.

Amazon.

Nesse sentido, na sequência vieram Doença Mental e Psicologia (1962); O Nascimento da Clínica (1963); As Palavras e as Coisas (1966); A Arqueologia do Saber (1969); Isto não é um Cachimbo (1973); Vigiar e Punir (1975) e a História da Sexualidade, livro incompleto devido à morte do autor.

Continue lendo após a publicidade

Vigiar e Punir

Este livro trata sobre as instituições disciplinares, sobre a punição e o poder de disciplinar, exercido pelas cadeias. Nesta obra, Michel Foucault busca em teorias propostas anteriormente a relação para a vigilância da sociedade, comparando com a cadeia e a escola.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Jean-Paul Sartre – Biografia, ideias e principais obras.

Fontes: Brasil Escola, Ebiografia, Revista Galileu, Toda Matéria

Imagens: Portal NFL, Xadrez Verbal, Netmundi, Amazon

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments