O que é a regência verbal?

A regência verbal é a relação de subordinação entre um verbo e outro termo, sendo este o complemento ou a preposição.

A regência verbal é a relação de subordinação entre um verbo e outro termo, sendo este o complemento ou a preposição.

Ou seja, a regência verbal é a relação que se estabelece entre os verbos e os termos que os complementam ou caracterizam. Sendo que os verbos podem ser intransitivos e transitivos.

Além da regência verbal, existe também a regência nominal.

Em resumo, a regência nominal também se refere à relação de subordinação entre termos. Mas neste caso, ela trata da relação entre nomes (substantivos, adjetivos ou advérbios) e seus complementos.

Verbos com mais de uma regência

A preposição é tão importante que pode ocorrer do mesmo verbo ser regido por preposições diferentes para indicar significados diferentes.

Sendo que quando há dois verbos com regência diferentes, o ideal é construir a sentença de modo que se use a regência ideal para cada um deles. Por exemplo:

1- Aspirar / aspirar a

O verbo aspirar, sem preposição (transitivo direto) significa “cheirar”. Por exemplo na frase: “aspiraram as fragrâncias e decidiram o melhor perfume”.

Em contrapartida, com a preposição (transitivo indireto) a palavra passa a significa “ter por objetivo” ou “pretender”. Por exemplo: aspiravam a cargos melhores na empresa.

2- Assistir / assistir a

A palavra assistir sem preposição (transitivo direto) significa “ajudar” ou “auxiliar”. Por exemplo: “O enfermeiro assistiu o médico durante a cirurgia”.

assistir a, com preposição (transitivo indireto), tem o significado de “ver”, “presenciar” ou “acompanhar”. Exemplo disso é a frase: “nós já assistimos a esse filme várias vezes, gostamos muito”.

3- Regência verbal: Informar / informar a

Informa-se algo a alguém, sendo assim, trata-se de um transitivo direto e indireto, tendo os dois complementos. Por exemplo: “informei o episódio à gerente e ao supervisor”.

4- Visar / visar a

A palavra visar, sem preposição (transitivo direto) significa “olhar”, “avistar” ou “assinar”. Por exemplo: “o caçador visou o alvo”.

Por outro lado, visar a, com preposição (transitivo indireto) significa “ter por objetivo” ou “pretender”. Exemplo disso é a frase “elas visavam ao cargo mais alto da empresa”.

5- Custar / custar a

O verbo custar sem preposição (transitivo direto) significa “ter valor”. Por exemplo: “aquela roupa custou muito caro”.

Já custar a, com preposição (transitivo indireto), significa “ser custoso a alguém”. Por exemplo: “custou ao jovem abrir mão do seu desejo”.

6- Implicar / implicar a

Por fim, a palavra implicar sem preposição (transitivo direto) significa “ter consequências”. Por exemplo: “o cancelamento do cartão implicará uma multa”.

Em contrapartida, implicar a, com preposição (transitivo indireto), significa “irritar”, “provocar” ou “antipatizar”. Exemplo disso é a frase “as crianças viviam implicando com o mais novo”.

Diferenças entre regência verbal e nominal

Como você já sabe, a regência verbal é a relação de subordinação entre um verbo e outro termo, sendo este o complemento ou a preposição.

Por outro lado, a regência nominal também se refere à relação de subordinação entre ternos. Mas neste caso, ela trata da relação entre nomes (substantivos, adjetivos ou advérbios) e seus complementos.

Portanto, a diferença entre os dois tipos de regência é que, enquanto a regência verbal trata da relação entre um verbo e seu complemento, a regência nominal foca na relação entre nomes (substantivos, adjetivos ou advérbios) e seus complementos.

LEIA MAIS

Classificação dos Verbos: regulares, irregulares e outros tipos

Formas nominais do verbo – Infinitivo, gerúndio e particípio

Verbos auxiliares – Quais são, exemplos e funções principais

Tipos textuais: veja quais são e suas características

Verbos anômalos – O que são e formas de conjugação

Quando usar crase? Características do acento grave e exemplos de uso

Verbos defectivos, o que são? Classificação e exemplos

Verbo transitivo – O que é, quais as regras e importância do estudo

Fontes: Toda matéria, Brasil escola e Português.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.