Turcos, quem são? Origem, história e Império Turco-Otomano

Os turcos são povos originários da Ásia Central, mas que se estabeleceram principalmente no Oriente Médio. Conheça mais sobre esse povo.

Os turcos são povos originários da região central da Ásia. No entanto, a civilização turca acabou migrando e se estabelecendo também em outras regiões, principalmente no Oriente Médio. Por isso, hoje quando se fala sobre os turcos, logo vem a cabeça os povos que vivem em determinados lugares do Oriente Médio.

Estabelecidos nessa região, os turcos começaram a se organizar como civilização. E assim criaram a sua própria organização política, que em muitas formas se sobrepunha à política do Oriente Médio.

Uma das primeiras menções feitas a esse povo na história, é do século V, quando eles eram chamados de “gokturco”. Assim, eles são referidos como sucessores de uma decadente civilização, chamada de hunos, que até então, detinham o poder na Ásia Central.

Portanto, hoje iremos conhecer um pouco mais sobre esse povo, a sua origem e história. Vamos lá!

História dos Turcos

Do século V até o VIII, quando surgem na história, os turcos aparecem como uma civilização bastante desenvolvida economicamente. Isso devido a uma atividade comercial bastante intensa. Dessa forma, eles estabeleceram acordos comerciais com vários povos, entre eles, os chineses, mongóis, persas e coreanos. Portanto, suas principais rotas comerciais abrangiam toda a região desde o nordeste da Europa até o leste da China.

Já em território do Oriente Médio, por volta do século X d.C, os turcos foram convertidos ao Islamismo, assim como os povos daquela região. A partir disso, essa civilização começa a ganhar mais forma, criando a sua própria organização política, essa que divergia da política do restante do Oriente Médio.

O grupo de nômades turcos que se converteu ao islamismo formou a dinastia seljúcida, e passou a dominar regiões da Mesopotâmia, Síria e Palestina. Assim, no século seguinte, foi desenvolvida a primeira organização imperial turca, originando o primeiro Império Turco.

No entanto, devido a divergências internas, essa dinastia logo se desfez. Então, em meados do século XIII, o líder turco Osman, fundou outro império turco, esse que ficou conhecido como Império Turco-Otomano.

Fonte: Aventuras na História

Império Turco-Otomano

Diferentemente do primeiro império turco, o Império Turco-Otomano se estabeleceu por muito tempo, se tornando um dos mais longos da história. Ele teve início em 1299 e chegou ao fim, no século XX, mais precisamente no ano de 1923, durante a  Primeira Guerra Mundial.

Contudo, apesar do fim do império, a sua fragmentação proporcionou a formação dos estados árabes na região do Oriente Médio, e outros na região dos Bálcãs, na Europa.

Como se formou o Império Turco-Otomano

Tudo começou em 1299, quando Osman declarou a sua jurisdição na Anatólia, que até então pertencia ao Império Seljúcida. Com isso, ele fundou o seu próprio império, o sultanato turco-otomano. Inclusive, o termo “otomano” é uma homenagem a Osman.

Assim como a dinastia seljúcida, o novo império também era muçulmano e se desenvolveu principalmente na região do Oriente Médio. Mas, com o tempo, expandiu o seu domínio, e com a vitória sobre o Império Bizantino, em 1453, conquistou também o território de Constantinopla.

Osman I, fundador do Império Turco-Otomano.
Fonte: Wikipédia

Conquista de Constantinopla

Dentro da tradição muçulmana, cada novo sultão que chegava ao poder no Império Turco-Otomano, devia provar  a sua autoridade. E isso era feito a através de conquistas de outros povos, com o intuito de ampliar o seu domínio territorial.

Sendo assim, a principal conquista dos otomanos se deu em 1453, com o domínio da cidade de Constantinopla. Dessa forma, a cidade se tornou o centro do Império Bizantino, considerado o mais poderoso da Idade Média.

O responsável por essa conquista marcante, foi o sultão Mehmet II, que fez da cidade o centro do seu império. Inclusive, foi ele quem renomeou a cidade para Istambul, nome que permanece até os dias de hoje.

Portanto, a conquista de Constantinopla e a derrota do Império Bizantino, foram dois eventos marcantes do final da Idade Médica, que contribuíram também para o fim do período medieval.

Queda de Constantinopla.
Fonte: Aventuras na História

Batalha de Lepanto

Um dos eventos mais importantes da fase expansionista do Império Turco-Otomano, foi a Batalha de Lepanto. O conflito naval envolveu o império e uma esquadra da Liga Santa, na Grécia.

A Liga Santa, era formada pela República de Veneza, o Reino da Espanha, os Cavaleiros de Malta e Estados Pontifícios. Com tamanha força, eles derrotaram o Império Otomano em 7 de outubro de 1571. Com isso, marcou o fim da expansão islâmica no Mediterrâneo.

Batalha de Lepanto.
Fonte: Católicos Ribeirão Preto

Declínio do Império Turco-Otomano

Embora tenha tido um começo repleto de conquistas e vitórias, com o tempo o Império Otomano começou a ficar estagnado. Com isso, por volta do século XIX, começaram haver algumas revoltas internas, o que foi minando lentamente o império. Mas o ponto marcante do declínio do império turco, foi a Primeira Guerra Mundial. Durante o conflito, o Império Otomano se aliou à Alemanha, devido a interesses e inimigos em comum, no caso a Rússia.

Com a derrota da Tríplice Aliança (Reino da Itália, Império Alemão e Império Austro-Húngaro), os turcos foram obrigados a assinar o  Armistício de Mudros. Esse acordo, garantia aos vitoriosos, principalmente os ingleses e franceses, partes do território dos impérios derrotados.

Contudo, algumas regiões que faziam parte do império turco resistiram ao acordo, e aproveitaram da situação para promover a independência. Uma delas foi Anatólia, que sob o comando de Mustafá Kemal abriu guerra contra o sultão Mehmed VI.

O conflito se prolongou por vários anos, até que em 1922, foi realizada a Conferência de Lausanne. Nessa conferência, foi determinada a separação entre sultanato e califado, ou seja, a separação entre o poder político e o poder religioso. Com isso, o último sultão e califa, Mehmed VI fugiu, e o poder político de Anatólia foi entregue aos militares liderados por Kemal, marcando o fim do Império Turco-Otomano.

Extensão do Império Turco-Otomano antes de seu declínio.
Fonte: Wikipédia

Enfim, o que achou dessa matéria? Aproveite para conhecer também sobre os Eunucos.

Fontes: História do Mundo, Aventuras na História, Alunos Online, Brasil Escola

Fonte Imagem Destaque: Alume Me

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.