Vogais: conceito, quais são e classificação

As vogais são representadas pelas letras A, E, I, O e U. Sendo que elas são o ponto central para a formação de sílabas.

As vogais são fonemas, ou seja, sons formados pela corrente de ar que sai dos pulmões e passa livremente pela boca ou pelo nariz, fazendo vibrar as pregas vocais.

Inclusive, as vogais representam o início da fala e da comunicação humana. Por exemplo, os bebês que ainda não sabem falar, produzem sons de vogais.

As vogais são representadas pelas letras A, E, I, O e U. Sendo que elas são o núcleo das sílabas na Língua Portuguesa. Ou seja, elas são essenciais para a formação de sílabas.

Enfim, as vogais podem ser classificadas de acordo com a sua articulação, timbre e intensidade:

  • Modo de articulação: orais e nasais

  • Ponto de articulação: anteriores, centrais e posteriores

  • Timbre: abertas e fechadas

  • Intensidade: tônicas, semitônicas e átonas

Classificação das vogais

As vogais podem ser categorizadas pela:

1- Modo de Articulação

Na articulação temos o modo de articulação e o ponto de articulação. Em relação ao modo de articulação, as vogais podem ser orais ou nasais.

Em resumo, as oralizadas saem pela boca. Por exemplo: /a/, /e/, /i/, /o/, /u/.

Por outro lado, as nasalizadas saem pela boca e pelo nariz. Alguns exemplos de palavras com pronúncia nasalizadas são:

  • onça (o + n)

  • urucum (u + m)

  • dente (e + n)

2- Ponto de articulação das vogais

O ponto de articulação trata da posição da língua na boca ao pronunciarmos uma vogal. Sendo que esse ponto pode ser:

  • Anterior: [ɛ] [e] [i]

  • Posterior: [u] [o] [ɔ]

  • Central ou anterior: [a] [ɐ]

3- Timbre

De acordo com o timbre, as vogais podem ser:

  • Abertas

  • Fechadas

  • Reduzidas

Em síntese, as vogais abertas são pronunciadas com a boca bem aberta. Por exemplo: fé, mata, só.

Em contrapartida, as vogais fechadas são pronunciadas com a boca quase fechada. Por exemplo: freguês, muda, senhor.

Por fim, as vogais reduzidas são aquelas que, quase sempre, aparecem no final das palavras. Exemplos disso são: medo, jade, mente.

4- Intensidade das vogais

Por fim, as classificação conforme a intensidade distribui as vogais entre:

  • Tônicas

  • Átonas

  • Semi tônica

As tônicas é quando a vogal apresenta o acento principal da palavra, ou seja, são pronunciadas com maior intensidade. Por exemplo: pó, café, cajá, único, saída.

Por outro lado, as átonas são vogais que não representam acento algum na palavra e são pronunciadas com menor intensidade. Exemplos disso são: sapo, massa, sente.

Por fim, as semi tônicas são as vogais que representam o acento secundário o vocábulo.

Agora, uma informação muito importante! As vogais são apenas cinco em nosso vocabulário, mas seus fonemas aparecem em número bem maior!

Isso acontece porque as letras A,E, I, O,U podem ser pronunciadas tanto de forma oral quanto nasal, conforme vimos logo acima.

Diferenças entre vogais e semivogais

Como você já sabe, as vogais são fonemas, ou seja, sons formados pela corrente de ar que sai dos pulmões e passa livremente pela boca ou pelo nariz, fazendo vibrar as pregas vocais.

Por outro lado, as semivogais são fonemas /i/ e /u/ que, nem sempre, são vogais. Isso ocorre pois elas que se apoiam em uma vogal. Desse modo, elas formam uma sílaba só.

Com isso, a boca abre de uma vez só. Observe que fonemas nem sempre são vogais. Sendo assim, os fonemas /i/ e /u/ podem vir representados por “e”, “o” ou pela consoante “m”.

Para você entender melhor, vamos usar um exemplo. A palavra papai é formada por duas sílabas: pa-pai.

Na última, qual é o fonema vocálico que se destaca? A letra “a”, certo? Então, ela representa a vogal.

Quanto ao “i”, qual é a intensidade com a qual é emitida? Não tão forte, concorda? Assim, a classificamos como semivogal. A mesma coisa acontece com memória, série, saudade, mães, tem e pão.

Portanto, a diferença entre vogal e semivogal é que as semivogais não desempenham o papel de núcleo silábico na palavra.

LEIA MAIS

Hiato: O que é, como identificar, vogais, semi vogal, conceitos e exemplos

Ditongos: o que são, tipos e 100 exemplos para fixar

Vícios de linguagem: classificação e exemplos

Estrutura das palavras – O que é, como são formadas e exemplos

Sílaba tônica: classificação das palavras quanto à posição da sílaba tônica

Figuras de som: quais são, diferenças e exemplos

Abreviação, abreviatura e sigla: qual a diferença?

Fonte: Brasil Escola, Mundo educação e Só Português

Bibliografia:

  • ARAÚJO, Luciana Kuchenbecker. “Vogais”; Brasil Escola. Acesso em 18 de outubro de 2019.
  •  “Fonema” em Só Português. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2021. Consultado em 18/10/2019 às 20:38.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.